COMO EU MULHER CASADA VIREI GAROTA DE PROGRAMAS

Local para atender 310799

Começo esse conto alertando principalmente aos maridos que gostam de exibirem suas esposas, comentar as intimidades do casal para amigos, sonham em verem suas esposas gemendo em um pau maior que o seu. Essa é a história da Lu. Tenho 26 anos, cabelos loiros, olhos verdes, 1. Hoje temos uma filhinha linda de quatro aninhos. Meu marido é muito bom para mim, ele é super atencioso comigo e nossa filha. Ele é trabalhador, honesto, um homem batalhador, seus defeitos é falar alto e quando bebe, às vezes fica falando para os amigos sobre nossas intimidades. A oficina vive sempre cheia de gente, tem muitos amigos e clientes sempre entrando e saindo.

Naquele dia estava um calor imenso em nossa cidade. Eu trabalhei até um pouco mais tarde, pois Fernando havia combinado de me pegar no trabalho e iríamos tomar alguma coisa e namorar um pouco antes de irmos pra casa. Sendo assim, saímos e fomos bebericar num relaxante e gostoso barzinho. Quando chegamos fomos para a parte superior do bar, ao aragem livre, bebemos e falamos de algumas coisas que estavam acontecendo conosco, em nossas vidas e outras que de certa forma interferiam em nosso dia-a-dia. Falamos também sobre sexo, algo que adoramos e que é um coisa que temos sempre em pauta nas nossas conversas privadas.

Fisicamente sou uma bela mulher, bem branquinha, cabelos castanhos com luzes, lisos e compridos pelo meio das costas, olhos esverdeados, 38 anos, 1. Meu marido sempre respondendo que era implicância minha. Marcelo tem 50 anos é moreno, 1,85m, ombros largos, corpo em formato pois vive de rendimentos e quase nunca trabalha, vive jogando tênis e frequentando academia. Paulo tem também 50 anos, louro ficando grisalho, um pouco mais baixo que Marcelo, e também com o corpo bastante em formato. Confesso que estava bastante sensual e provocativa. Era uma espécie de represa, tinha uns moveis, algumas mesas de jogos, cadeiras, enfim nada de excelente. Me viro e vejo o Marcelo entre eu e a porta.

Oi meu nome é Marlene, tenho 29 anos, sou morena, de estatura mediana, peitos e bumbum bem feitos, o suficiente para às vezes provocarem alguns olhares, mesmo andando com roupas reservadas como é meu costume. Ele é um bom profissional, um bom camarada e um bom marido. Muito religioso e uma pessoa de perfil largamente conservador. Acho que combinamos no nosso jeito de ser exatamente por eu ter sido criada para ser uma mulher de família no estilo restante tradicional do comportamento. Trabalho meio meio em uma biblioteca, o que me deixa boa parte do dia para cuidar da. Como a gente andava mesmo apertado de dinheiro, Ivo.

A história que vou contar se passa na Bahia, ano de Sou uma mulher casada, Vou me autodenominar Rose, tenho 45 anos, 26 de casada, três filhos crescidos. Nosso lazer comum é viajar, adoramos e meu marido diz que quando viajamos eu fico mais soltinha, do jeito que ele gosta. Nunca conheci outro pau, só por filmes que as vezes assistimos e nesses filmes, minha xoxota sempre denunciou que me excita demasiadamente dois homens comendo uma mulher. Feitas essas considerações, ano passado fomos perecer uns dias num resort na Bahia para relaxar. Lugar bacana, bonito, piscina enorme, praia em frente, tudo de bom.

298299300301302303304

Leave a Reply

Your email address will not be published.